cartaz _ common people _01

 

“She said fine and in thirty seconds time she said, I want to live like common people
I want to do whatever common people do, I want to sleep with common people
I want to sleep with common people like you.
Well what else could I do – I said I’ll see what I can do.”
– Pulp “Common People”

Esta música da banda britânica Pulp ironiza o que serão as “pessoas comuns”, um pouco à imagem da minha fotografia de rua, onde a componente humana está sempre presente, mas mais do que procurar um registo documental, procurar uma composição de que alguma forma conte uma história.
Uma história que eu imagino quando aponto a câmera.
Uma história imaginada pela pessoa quando vê a fotografia.
Um pouco como nos livros, nós todos lemos a mesma descrição do Ramalhete, mas de certeza de que cada um tem o seu próprio Ramalhete.

Estas 12 fotos representam algumas das histórias que tenho imaginado nos últimos anos, no meu dia-a-dia quando passeio a câmera pelas ruas do Porto, ou nas minhas viagens dentro e fora de Portugal, os locais mais do que os monumentos são as pessoas… as pessoas comuns…

Depois de uma primeira mostra em Vila Nova de Paiva, agora em outra Vila Nova… a de Gaia 🙂

Oportunidade para também conhecerem o espaço Letras & Sabores, mais que um café, um local com muita alma para comer, beber e conversar.

É fácil chegar lá, por trás do Corte Inglês, existe estacionamento em barda ou o metro a um minuto de distância a pé.

Aparece e traz os teus amigos. Se estiveres interessado em alguma das das fotos, envia-me um e-mail.

Rui Pedro Oliveira
Porto
rui@insano.net
www.insano.net
www.facebook.com/Insano.net
www.instagram.com/insano_net
#commonpeople_vol1

Deixar uma resposta

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d bloggers like this: